Religião e patriarcalismo na literatura de Bernardo Élis

Autores

Maria Aparecida de Castro
Carolina Teles Lemos

Sinopse

O estudo de Maria Aparecida de Castro e Carolina Teles Lemos, identificado, com muita propriedade, como uma leitura “científi ca” da literatura de Bernardo Élis, analisou três contos produzidos pelo autor entre os anos de 1940 e 1960: “Nhola dos Anjos e a cheia do Corumbá”, “A enxada” e “A virgem santíssima do quarto de Joana”. As autoras nos alertam a fazermos a leitura desses três contos em sua íntegra, “pois só assim o(a) leitor(a) poderá acompanhar nosso olhar sobre a brutalidade e a pujança dessas três narrativas de Bernardo Élis”. Fiz o percurso sugerido por elas e corroboro a importância de ler os contos para compreender a literatura de Élis como espelho da formação sócio-histórica e cultural de Goiás. Leiam os três contos e depois leiam o texto da Cida e da Carolina, composto com o rigor teórico necessário aos estudos acadêmicos, tão criticados pelo atual establishment político brasileiro.

Capa para Religião e patriarcalismo na literatura de Bernardo Élis