Licenciatura em História do IFG: Dez anos de desafios na formação do professor pesquisador

Autores

Maria Abadia Cardoso
Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Goiás
Rafael Borges
Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Goiás
Flávia Pereira Machado
Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Goiás

Sinopse

Os dez anos da Licenciatura em História do IFG nos permitem não apenas definir um “marco” na construção e na conformação do seu projeto de curso, mas, fundamentalmente, propiciar um momento de autorreflexão sobre nossas escolhas e ações empreendidas. Se a escrita da História se legitima frente às demandas do seu próprio tempo, o Ensino de História também não se constitui de modo diferente. É assim que compreendemos que, desde sua criação, o Projeto Político do Curso (PPC) já agregou três mudanças significativas em suas matrizes de 2009, 2015 e 2018.

Tais mudanças surgem não apenas pelas exigências das Políticas Públicas para a Educação, materializadas também em diretrizes e resoluções, mas a própria prática e a autorreflexão sobre a mesma nos trazem desafios para pensar a definição da matriz em termos epistemológicos, temáticos e teórico-metodológicos. Assim, apesar das rupturas entre os projetos, continuidades são sentidas, sobretudo pelo esforço de construir uma Licenciatura em História consciente de sua especificidade institucional. Por outro lado, as mudanças auxiliam a que cristalizações indesejáveis ocorram, de modo que a alteração oriunda da reflexão constante permite que a todo tempo práticas sejam revistas, aprimoradas ou, mesmo se necessário, abandonadas. Algo central nesse processo, é pensar o nosso “lugar” como professores que atuam na Educação Básica e, ao mesmo tempo, formam professores para atuar no mesmo nível de ensino. Em suma, a construção, a conformação e a legitimidade de nossa atuação são permeadas também pelo caráter de formação oriundo de nossa prática, ou seja, também somos professores em constante formação. É justamente sob estes aspectos que apresentamos a proposta de nossa coletânea Licenciatura em História do IFG: dez anos da desafios na formação do professor pesquisador.

A primeira parte da obra intitula-se “O histórico e a historicidade da construção da Licenciatura em História” e objetiva: promover a recuperação do histórico da criação do curso, situar a importância do tripé (Ensino, Pesquisa e Extensão) na formação do professor e apresentar o sentido mais amplo da formação de professores nas Licenciaturas do IFG. Tais reflexões são, respectivamente, da autoria de Sônia Aparecida Lobo e Walmir Barbosa, de Diego A. de Moraes Carvalho e de Luciene Maria Bastos.

A segunda parte “O percurso formativo do professor pesquisador” tem por objetos: a perspectiva da formação da identidade do professor pesquisador nas Práticas como Componentes Curriculares, Estágio e sua dinâmica da teoria e da prática, o caráter formativo do PIBID e a criação da Residência Pedagógica, bem como o relato de um projeto de pesquisa acerca do livro didático no ensino de História com participação dos alunos. Seguem os autores que propuseram as referidas discussões: Rafael Gonçalves Borges, Flávia Pereira Machado, André Costa Aciole da Silva e Maria Abadia Cardoso.

A terceira parte “Experiências possíveis na formação do professor pesquisador” elege como temas: o uso do Cinema no Ensino de História, a Literatura Dramática como possibilidade de construção do conhecimento histórico em sala de aula, fontes históricas e a prática docente e a apropriação da temática da diversidade no Ensino de História. Reflexões de Rafael Gonçalves Borges, de Maria Abadia Cardoso, de Paulo Miguel Fonseca e de Mariana Affonso Penna.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Doutor em História Cultural pela Universidade Federal de Goiás, atualmente é professor e coordenador da Licenciatura em História do IFG.

##submission.authorWithAffiliation##

Mestre em História pela Universidade Federal de Goiás e professora do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia

Capa para Licenciatura em História do IFG: Dez anos de desafios na formação do professor pesquisador